hidratante-de-pele

7 dicas para manter a pele hidratada

Quando se trata de beleza, ter uma pele macia é o sonho de muitas. A boa notícia é que isso é algo que podemos tornar realidade. Mas como ter uma pele macia sempre? Tudo o que temos que fazer é ter certeza de que estamos tomando os cuidados certos. 

Dar à pele a umidade que ela precisa (tanto por dentro como por fora), evitar agentes externos que aceleram seu ressecamento e, acima de tudo, usar produtos que nutrem e hidratam, contribui para uma pele macia e suave ao toque.

Manter a pele hidratada e rejuvenescida é o desejo de muitas mulheres! Todos os dias nossa pele é exposta à diversos fatores que podem prejudicar sua saúde e beleza. Por isso, a hidratação precisa ser um ritual comum na sua rotina de cuidados. 

Além disso, é preciso seguir à risca outros passos como limpeza, tonificação e proteção solar para evitar o envelhecimento precoce da cútis e outros incômodos, como o ressecamento e descamação. 

Hidratar a pele diariamente é muito importante não apenas para manter o brilho e o viço, mas também é fundamental para a saúde. Procurando informações para manter sua pele macia e hidratada por muito mais tempo? 

Confira neste artigo as dicas que separamos para você colocar em prática o quanto antes, e manter a beleza da sua pele por muito mais tempo!

 

1 – Fazer uso de hidratantes logo após o banho

O momento em que saímos do banho é quando nossa pele absorve melhor os produtos que usamos e, portanto, o mais indicado para fazermos a hidratação da nossa pele.

Quando você toma banho, deixa a pele mais permeável à penetração do creme hidratante. Isso faz com que a pele absorva muito mais os produtos que você aplica na superfície. Por isso faça bom uso deste momento para hidratar sua pele. Não se esqueça de escolher o tipo de creme mais indicado para o seu tipo.

São diversos os tipos de hidratantes que cuidam da pele e ajudam a manter a saúde e beleza dela sempre em dia. Mas não pense que todos os produtos da prateleira hidratam. Os desodorantes corporais, por exemplo, não possuem componentes que hidratam a pele. Eles apenas vão dar a ela um cheirinho gostoso de perfume.

Conheça os tipos de hidratantes mais comuns no mercado:

 

  • Umectantes

Essas loções atraem, absorvem e mantêm as moléculas de água. O efeito só é eficaz quando utilizado após o banho, pois a pele já está umedecida. Assim ele a mantém hidratada por mais tempo. Alguns ingredientes da fórmula, como o mel e aloe vera, são anti-inflamatórios e antioxidantes, muito benéficos para a pele. Outros ingredientes presentes e muito benéficos são a glicerina, o colágeno e a uréia.

  • Oclusivos

Esses produtos não hidratam, mas criam uma barreira protetora sob a pele que impede a perda de água, evitando o ressecamento e a desidratação. Por isso eles são ótimas opções para quem tem a pele seca, mas desnecessários para a pele oleosa, em que os óleos produzidos por ela agem como uma película protetora, evitando que a hidratação natural escape.

Não basta simplesmente passar em cima da pele ressecada e desidratada. Isso pode agravar ainda mais o problema. É preciso primeiro nutrir com um ingrediente específico para isso, de preferência após o banho, com a pele ainda úmida, e logo em seguida passar o produto oclusivo para selar.

As substâncias presentes são óleos minerais, parafina, vaselina, silicone, lanolina, cera de abelhas, lecitina e as manteigas retiradas de plantas e frutas (karité, manga e coco).  

 

  • Emolientes

Entre todos os tipos de hidratantes, esse é o mais eficaz porque seus ingredientes penetram na pele e preenchem o ressecamento entre as células. Isso a mantém hidratada, macia e ajuda na sua flexibilidade. Eles são menos espessos e fáceis de espalhar, apresentam uma nutrição adicional à pele, e aqueles com textura em óleo ainda criam uma barreira protetora, prevenindo o ressecamento.

Os ingredientes são alguns óleos vegetais de amêndoas, coco, argan, jojoba, maracujá, oliva e uva. Agora que você já sabe tudo sobre os tipos de hidratantes, escolha o seu e mantenha a pele macia, hidratada e protegida.

 

2 – Invista em óleos naturais

Diferente dos cremes hidratantes, os óleos não costumam ser absorvidos pela pele, mas atuam como uma espécie de película que se mantém na superfície da derme por até 24 horas, ajudando a impedir a desidratação.

Com exceção do rosto, eles podem ser usados no corpo todo para ajudar a manter hidratação natural da pele ao longo do dia.

Os óleos são mais indicados para as áreas mais ressecadas do corpo. Além disso, ajudam a proteger a pele porque se mantêm na superfície, dificultando a penetração dos microorganismos e ajudando a evitar as doenças de pele.

 

3 – Tomar banhos mais curtos e mais frios

Passar muito tempo no banho quente pode afetar a proteção natural das camadas superficiais da pele. Para evitar que isso aconteça, a dica é investir em banhos mais frios e rápidos.

A hidratação da pele começa no banho. O tempo frio costuma fazer com que as pessoas aumentem muito a temperatura da água do banho, o que retira a oleosidade natural da pele, deixando-a mais ressecada. Para não prejudicar a hidratação da pele, o banho ideal deve ser rápido, morno, sem esponja, uma vez ao dia e com pouco sabonete.

 

4 – Intensificar a rotina de hidratação de acordo com as mudanças climáticas

Nossa pele sofre com as alterações climáticas. Quando o tempo está mais seco, o ambiente naturalmente rouba água do organismo, deixando a pele ressecada.

Quando acontece uma diminuição grande na umidade do ar, nós precisamos reforçar os cuidados para manter a hidratação da pele. Os banhos devem ser ainda mais frios e rápidos para ajudar a intensificar a rotina de hidratação.

 

5 – Beber líquidos

A hidratação também vem de dentro para fora, por isso, é importante mantermos todo o organismo – e não apenas a pele – hidratado. O melhor caminho é beber líquidos o dia todo. Os dois litros de água indicados no verão, também valem para o inverno. Beber muito líquido é fundamental para garantir a hidratação da pele e melhorar o viço.

 

6 – Tomar cuidado com fatores externos

Evitar se expor ao sol (principalmente sem protetor solar), tomar vento e frequentar ambientes com baixa umidade, além de ter cuidado com o calor excessivo, são hábitos que ajudam a manter a hidratação da pele.

O clima influencia muito a condição de hidratação da pele, não só do rosto como do corpo todo. A pele do rosto, por exemplo, é muito sensível ao vento. Por isso, nunca devemos expor essa região sem usar um bom hidratante, que deve ser passado antes do filtro solar, logo pela manhã. O filtro solar é essencial para manter a saúde da pele e proteger contra doenças como o câncer.

Além disso, como já comentamos nos tópicos acima, tenha atenção com ambientes com baixa umidade, já que lugares mais secos retiram a água do organismo e favorecem o ressecamento da pele.

 

7 – Escolher o produto ideal para o seu tipo de pele

Conhecer o seu tipo de pele é fundamental na hora de escolher os produtos certos, que atendam às necessidades da sua pele, e assim obter o efeito desejado da hidratação.

Principalmente no rosto, é preciso avaliar se a pele é oleosa, seca, mista ou normal para poder utilizar o produto ideal. É muito importante pedir ao dermatologista que oriente que tipo de hidratante é melhor para você.

Vale a pena lembrar que a pele do rosto é diferente da pele do corpo. Isso acontece pela composição histológica da pele, ou seja, quanto maior a quantidade de glândulas sebáceas, mais oleoso é o local.

Passe o creme hidratante que escolher no mínimo, duas vezes ao dia, de preferência após o banho. Sua penetração pode ser potencializada com uma leve esfoliação na pele, de 1 a 2 vezes por semana.

Também vale lembrar que: quantidade não é sinônimo de uma pele hidratada. O importante é usar um hidratante em quantidade suficiente para recobrir toda a pele do corpo, específico para cada tipo de pele (ou seja, hidratantes para peles normal, oleosa ou seca, dependendo do tipo da pele).

Confira também: 10 cores de esmalte em alta na primavera!